sábado, 23 de agosto de 2014

Curiosidade: Candidatos à Presidência da República são esquecidos por companheiros e aliados.


23/08/214
Por: Teófilo Fernandes
Candidatos ao Senado, Governos de Estados e Deputados renegam seus candidatos à Presidência da República? Que movimento é esse? 



O tempo passa e eu não só fico mais velho, Graças a DEUS, como fico menos capaz de acompanhar à evolução das coisas cotidianas, por exemplo: campanhas eleitorais no Brasil são algo que fazem parte do nosso cotidiano mesmo sendo realizadas a cada dois anos, sinceramente defendo anualmente, só assim teríamos obras, presença de políticos nas ruas de bairros periféricos, vielas, estradas vicinais, distritos, municípios sertanejos e nos mais diversos rincões desse país. Sabemos que só voltam suas atenções para o povão nessa época.

Sou fã do horário político gratuito, além de me divertir com palhaçadas sem pagar ingressos todos os dias, tenho a oportunidade de confirmar a cara de pau da maioria dos candidatos, principalmente daqueles que pleiteiam uma reeleição, são de um cinismo tão exacerbado que me orgulho de ser brasileiro e ainda está vivo. Como sobrevivi há décadas sendo vítima desses artistas de gravatas? Repito, graças a DEUS estou conseguindo ficar velho, esse é um dos meus objetivos.

Surgiu na minha santa ignorância uma curiosidade que certamente nem para mim tem alguma importância, mas como sou livre para me manifestar, ainda vivo no Brasil um país democrático, assim farei.

Com raríssimas exceções, não vejo candidatos ao Senado, Governo Estadual, Deputado Estadual ou Federal citar o nome ou o número de seu candidato à Presidência da República. Porque será? Medo de vincular sua imagem ao seu candidato à Presidência? Não quer ser cobrado ao longo do mandato se eleito for por possíveis falhas do(a) Presidente eleito(a)? A legislação eleitoral proíbe? Os marqueteiros entendem que na atualidade vincular o nome de um de seus clientes aos atuais candidatos à presidência pode contribuir negativamente para opinião pública?

A maioria dos brasileiros nas campanhas para presidente nos últimos 12 anos optaram pelos candidatos do PT, inclusive eu na primeira vitória do Lula-lá, nunca tinha votado em outro candidato fora do PT, fidelidade de filiado ao partido, nem para síndico de condomínio, sempre tinha votado de cabo a rabo nos candidatos do PT por acreditar em um sonho que foi frustrado logo na primeira metade do primeiro governo Lula. A partir da segunda metade do primeiro mandato do governo Lula é que reavaliei meus conceitos sobre aquele cidadão e aqueles que o acompanha e defendem-no até hoje sua nefasta forma de gerenciar a coisa pública.

Poucos amigos que acredito terem o mínimo de consciência política sem ligações por uma paixão sem conteúdo e principalmente pautada na ignorância dos valores humanos e éticos, ainda estão por lá, a grande maioria já deixaram o barco. São poucos os que ainda defendem o Lulismo.

Aqueles candidatos do PT e aliados que não acordaram ou se fazem de dorminhocos não estão levando o número e nome da candidata à reeleição em suas propagandas. Estão eles com medo de afirmar para seus possíveis eleitores que estão com Dilma? Estão com medo de vincular seu nome a uma Presidente bezerro de presépio do PT? Será que os próprios candidatos do PT estão com medo de vincular seus nomes aos escândalos de corrupção? Será que agora não são dignos de defender a inocência dos condenados do mensalão? Bando de covardes, estão vendo a sua candidata à reeleição as margens de ser derrotada e estão tirando o corpo fora. Será este o verdadeiro perfil dos companheiros?  É covardia? Há delação premiada? Há uma entrega da companheira aos devoradores? É uma repetição da entrega dos companheiros para os militares da década de 70 para salvar sua própria pele se repetindo de forma mascarada debaixo do princípio da democracia? Seria esta mais uma face do Processo Doutrinário de Gramsci... usando a democracia para controle do Estado? É certo que muitos candidatos dos mais diversos partidos estão nos palanques dos três principais candidatos à Presidência da República sem o menor constrangimento. Podemos acreditar em quem vende a alma para DEUS e para o diabo? Esta é minha CURIOSIDADE...