quinta-feira, 31 de julho de 2014

CONHECENDO SUPLEMENTOS ALIMENTARES (07) - L-CARNITINA


Suplementos de L-carnitina são muito populares na musculação. A maioria das lojas de suplementos alimentares vendem estes produtos aos seus clientes. Você pode encontrá-los as vezes nas academia. A pesquisa indica que Acetil L-Carnitina aumenta o metabolismo, previne o estresse oxidativo e melhora o desempenho atlético. Ele também melhora o tempo de recuperação entre os treinos e suporta a função saudável do cérebro. Este aminoácido é conhecido como L-carnitina, e pode ser sintetizado no corpo a partir de metionina e lisina.

Estudos têm mostrado que a L-carnitina pode ajudar no tratamento e prevenção da doença cardíaca, dor no peito, o colesterol elevado, síndroma de fadiga crónica, infertilidade masculina, obesidade, e diabetes. Os atletas e pessoas que buscam uma melhor saúde, usam suplementos de L-carnitina para aumentar a sua energia e queimar o excesso de gordura. Este composto funciona como um supressor do apetite e ajuda o uso de energia do corpo de forma mais eficaz. É também o impede de armazenar gordura e aumenta a imunidade.

Aqui estão os principais benefícios da L-carnitina para esportes e a saúde:

Benefícios para perda de peso

L-carnitina é mais conhecido por suas propriedades de queima de gordura. Este composto natural tem a função de transferência de ácidos gordos de cadeia longa para as mitocôndrias, onde eles são utilizados como combustível. Pesquisadores descobriram que a carnitina oral, aumenta a energia, diminui a massa gorda, e suporta o crescimento muscular, o que pode levar a Perda de Peso em indivíduos ativos.

Aumenta o desempenho físico

Há muita controvérsia em torno dos benefícios da L-carnitina sobre o desempenho físico. No entanto, uma vez que este composto melhora a saúde cardiovascular e aumenta a sua força, pode também melhorar o seu desempenho atlético. Fisiculturistas e atletas têm vindo a utilizar produtos L-carnitina por décadas. Muitos afirmam que esta substância natural ajudou a terem um treino melhor e mais intenso.

Melhora saúde Cardiovascular:

Suplementos de L-carnitina manter o coração em forma e reduzir o risco de acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca congestiva e arritmia. Eles também aumentam a capacidade de exercício em pessoas com insuficiência cardíaca. A maioria dos casos de morte súbita em atletas são devido a um ataque cardíaco, artérias coronárias anormais, ou espessamento excessivo do músculo cardíaco. A obstrução das artérias coronárias afeta atletas com idade superior a 30. Suplementação de L-carnitina pode ajudar a prevenir esses transtornos e proteger seu coração.

Acelera a Recuperação Após o Exercício

Os benefícios da L-carnitina para os atletas vão além da perda de gordura e aumento do desempenho físico. Este composto acelera a recuperação após exercícios intensos e suporta o crescimento muscular e reparação. Indivíduos ativos que tomam L-carnitina tem menos dor muscular e menos danos aos tecidos após exercícios de intensidade moderada. A pesquisa sugere que os produtos L-carnitina reduzir marcadores pós-exercício de ruptura muscular e estresse bioquímico.

Aumenta seus Níveis de Energia

Se você não estiver com vontade de exercer ou você se sentir cansado, tomar L-carnitina. Este suplemento fornece energia duradoura, sem paixões. Um estudo realizado em um grupo de voluntários mostrou que aqueles que receberam carnitina relataram menos distúrbios do sono, aumento do foco e menos fadiga mental do que aqueles que não usaram este produto. L-carnitina é frequentemente recomendada para pessoas com diagnóstico de síndrome da fadiga crônica. Para colher seus benefícios, levar até quatro gramas por dia. Este aminoácido também pode ser encontrada na carne vermelha, Banana, Alho, Couve, Brócolis, nozes e sementes











 Apresentação: Potes de 120 cápsulas
 
Informação nutricional
Porção de 4 Cápsulas
Informação Nutricional
Quantidade por Porção
%V.D*
L.Carnitina
2,400mg
**
Não contém quantidades significativas de carboidratos, gorduras totais, goruduras saturadas, gorduras trans, sódio e fibra alimentar.
*% Valores diários de referência com base em uma dieta de 2000Kcal ou 8400KJ. Seus valores diários de referência podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.
** valores diários não estabelecidos.
 

terça-feira, 29 de julho de 2014

Hypermarcas tem lucro 6 vezes maior no 2º tri, a R$122 mi

28/07/2014

Créditos
Juliana Schincariol, da Reuters

Rio de Janeiro - O lucro líquido da companhia de produtos de consumo e medicamentos Hypermarcas cresceu mais de seis vezes na comparação anual e ficou acima das expectativas de analistas, apoiado na melhora do resultado financeiro e uma base de comparação mais fraca.

A empresa divulgou nesta sexta-feira que teve lucro líquido de 122,2 milhões de reais no segundo trimestre, após resultado positivo um ano antes de 19,3 milhões, quando foi afetada por despesas financeiras ligadas à sua exposição cambial.

A média das estimativas de analistas consultados pela Reuters apontava para lucro líquido de 111,6 milhões de reais.

O desempenho veio com uma melhora de 109,8 milhões de reais no resultado financeiro ante o segundo trimestre de 2013, para 99,2 milhões, que foi obtida com o fim de impactos relativos à exposição cambial e fornecedores, afirmou a Hypermarcas no relatório de resultados.

Desde o final do ano passado, a companhia utiliza instrumentos de hedge que mitigam totalmente estes efeitos. Do lado operacional, a receita líquida subiu 6 por cento ano a ano e encerrou julho em 1,13 bilhão de reais, com base na expansão de 7,4 por cento da divisão farma e 4,1 por cento na de consumo.

A Hypermarcas disse que na divisão de consumo não pode atender cerca de 20 milhões de reais em pedidos em função de falta de estoque. Os pedidos representariam um crescimento adicional de 4,3 pontos percentuais na receita da divisão.

Já na divisão de fármacos, a companhia disse que excluído efeito do encerramento de contratos de fabricação de medicamentos para terceiros, "o crescimento do portfólio de produtos da companhia foi de 12 por cento no mesmo período".

As despesas gerais e administrativas tiveram aumento anual de 12,3 por cento no segundo trimestre e encerraram o período em 61,7 milhões de reais. As despesas com marketing, subiram 4 por cento, a 223 milhões.

A empresa teve geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de 287,6 milhões de reais no período, avanço anual de 11,5 por cento.

No semestre, o Ebitda ajustado foi de 546,6 milhões de reais, montante que representa 49,6 por cento da projeção de geração de caixa da Hypermarcas para 2014, disse a empresa.

 
Fonte: http://www.expressa.com/noticias-e-eventos/noticias?hypermarcas-tem-lucro-6-vezes-maior-no-2o-tri-a-r-122-mi&id=12728

Mercado PET SHOP - Moradora de Bauru gasta R$ 300 por mês com animal de estimação

  • Recompensa é demonstrada com carinho, segundo dona de cão.
  • Brasil é o segundo país onde mais se gasta com produtos pets.

29/07/2014

Do G1 Bauru e Marília

Uma moradora de Bauru (SP) gasta R$ 300 por mês com a "Meg", sua cadela de estimação. Por ano, Elizete Dionizio Didoni gasta R$ 3,6 mil com produtos pets. Cada vez mais pessoas investem no cuidado com os animais de estimação. O lucro das indústrias de produtos pet do Brasil no ano passado foram de R$ 17 bilhões, o que o torna o segundo país do mundo onde mais se gasta com animais de estimação.
As opções para cuidar dos animais crescem cada vez mais. A "Meg", por exemplo, é tratada como se fosse da família. “A relação com a Meg é perfeita, é maravilhoso. Ela faz companhia, é meiga, dócil. É a minha caçula. Vira um filho. É a mesma coisa de uma criança", afirma Elizete. E é assim que ela é tratada.
A cadela da raça shitzu, de 3 anos, tem enfeites, brinquedos, casinha personalizada, tapetes higiênicos, perfume para os pelos e até mesmo escova os dentes após as refeições. E a dedicação é devolvida com carinho por parte da cachorra. “Não tenho nem palavras. Vale a pena e como vale", afirma Elizete.

Saiba mais


O pet shop, em que a esteticista animal Maiara Rodrigues Garcia trabalha, recebe em média 20 animais por dia, mas apesar dos animais saírem bonitos do local, é preciso ter alguns cuidados m relação ao banho e tosa dos animai
“Vem animais que tomam banho duas vezes por semana e não tem problema. Muitos pensam que dar banho toda semana pode dar dermatite, mas o problema é não secar direito. No pet shop que tem secador e deixa bem sequinho não tem problema.”
Os gastos com produtos e serviços podem até ser um pouco de vaidade dos próprios donos, mas o investimento acaba refletindo na saúde dos companheiros. “Quando você não tem um animal, você acha que não existe isso. Depois que adquiri um animal, você pega muito conhecimento. Quem pega é porque gosta, então exige esses cuidados.”


Fonte

 

Conhecimentos básicos sobre PELE MADURA


Qual a idade da sua pele?


Não dá para adiar, a partir dos 20 anos, a pele requer cuidados extras para evitar o envelhecimento precoce
Não dá para adiar, a partir dos 20 anos, a pele requer cuidados extras para evitar o envelhecimento precoce. A explicação vem de fatores internos e externos. Os internos estão relacionados ao organismo, o que inclui as alterações hormonais e constitucionais que o corpo apresenta com o passar dos anos. Os fatores externos ocorrem em virtude da exposição à radiação solar ao logo da vida e são os mais agressivos para a beleza e saúde da pele. Veja o que acontece com a sua pele nas diversas etapas da vida e como deixá-la bonita e protegida. 20 anos Aos 20 anos a produção de colágeno e elastina ainda é intensa fazendo com que a pele se apresente firme e sem manchas. Mesmo que os sinais de envelhecimento não sejam aparentes é fundamental mantê-la hidratada e bem cuidada.
Para isso é importantíssimo respeitar a rotina diária de limpeza, tonificação e hidratação. Já aos 25 anos a pele passa a ser considerada madura. Apresenta perda de viço e surgem os primeiros sinais do envelhecimento: poros dilatados e linhas finas. Filtros solares são indispensáveis assim como o uso de produtos que promovam a resistência da pele e ofereçam proteção. A esfoliação semanal também deve ser iniciada nesta fase para eliminar as células mortas e permitir uma limpeza mais profunda. 30 anos A partir dos 30 anos as fibras de colágeno e elastina já sofrem alterações resultando na perda da elasticidade natural da pele. Os sinais do envelhecimento ainda são sutis, mas é possível notar algumas rugas e linhas de expressão principalmente na região dos olhos, testa e boca. Como a oleosidade natural tende a diminuir a partir desta idade, a pele começa a ficar ressecada e o sol também já mostra seus efeitos.
A pele perde sua tonalidade uniforme e podem surgir as primeiras manchas. Um hidratante para a área dos olhos deve ser incorporado à rotina de cuidados diários já que esta é uma área sensível e vulnerável ao aparecimento das rugas. O uso de filtros solares continua imprescindível, mas agora com produtos que ofereçam princípios anti-idade em sua composição. 40 anos A perda de elasticidade é mais acentuada e os sinais de envelhecimento um pouco mais evidentes. A pele torna-se mais fina e ressecada devido à produção cada vez menor das glândulas sebáceas. As rugas são menos superficiais e algumas "bolsas de gordura" embaixo dos olhos já podem ser percebidas. As alterações hormonais típicas da menopausa costumam acentuar este ainda mais este processo. Além dos filtros solares recomenda-se o uso de cremes clareadores, produtos específicos para a área dos olhos e cremes adequados à idade. 60 anos Assim como o restante do organismo, a pele está mais envelhecida e frágil. As rugas são profundas e as manchas causadas pela exposição ao sol são bem mais acentuadas. Cremes emolientes, clareadores e filtros solares são essenciais. Autor: Paraná-online

 

domingo, 27 de julho de 2014

Conhecimentos básicos sobre PELE SECA

Imagem ilustrativa captada no site:
www.sebamed.com.br
PELE SECA
 
A xerose cutânea ou pele seca é uma pele com pouca água na camada mais exterior da pele (estrato córneo) que funciona como barreira epidérmica que retêm água nesta camada da pele e que regula a perda de água para o exterior (transpiração insensível).
A pele seca é uma pele baça, áspera, que tende a descamar com pequenas peles brancas muito finas que se destacam facilmente, como “flocos de farinha”. Nas formas mais graves tende a formar pequenas fissuras superficiais que limitam escamas poligonais (como as fissuras da lama seca de um pântano) ou fissuras mais profundas dolorosas em locais onde o extracto córneo é mais espesso, como nas palmas das mãos. A pele muito seca tende a provocar comichão, sobretudo após as medidas de higiene com sabões e água quente ou quando exposta ao ar quente e seco (perto de lareiras e outras fontes de calor) ou ao vento frio e seco do Inverno.
Por agravamento da secura ou por abuso de sabões, detergentes, álcool ou outros irritantes nesta pele tende a surgir um eczema – reacção inflamatória com comichão – que se designa muitas vezes “eczema craquelée” porque a inflamação parece desenhar fissuras reticuladas ou anulares como as fissuras da porcelana velha.
A pele seca pode estar associada a algumas doenças de pele, como o eczema atópico e as ictioses em que o extracto córneo é doente, ou por deficiência dos corneócitos (tijolos) ou dos lípidos (cimento) entre as células (link – a pele estrutura). A pele seca é também frequente no idoso em que a constante renovação das células do estrato córneo e os mecanismos de reparação da barreira face às agressões ambientais estão diminuídos.
A exposição a alguns ambientes profissionais, o exagero de banhos e aplicação de sabões na pele, o uso de medicamentos para baixar o colesterol que interferem com a formação do cimento intercelular, pode causar pele seca em particular em indivíduos susceptíveis.
A prevenção passa pelas correctas medidas de higiene (link higiene da pele), evicção dos ambientes ou outros factores agravantes e pela hidratação da pele com várias preparações locais (hidratantes ou emolientes em leite, creme, bálsamo ou pomada), aplicadas preferencialmente a seguir ao banho.
Nalguns indivíduos estas medidas têm que ser prolongadas por toda a vida.

Tome Nota!
Ao contrário do habitualmente divulgado, em condições normais, a ingestão de líquidos não tem qualquer relação com o grau de hidratação da pele
 

CONHECENDO SUPLEMENTOS ALIMENTARES (6) - TERMOGÊNICOS

Termogênico emagrece? Veja como eles agem no organismo

Thaís Sabino

Algumas pessoas frequentam academias, praticam esportes ou correm em parques durante a semana mas, ao chegar o final do mês o resultado na balança é quase nulo. Então, aparecem anúncios de produtos milagrosos que ajudam a queimar mais calorias durante os exercícios e na perda de vários quilos em um curto período de tempo: os termogênicos. Este público se apoia nestas substâncias que, além de não serem milagrosas, podem trazer riscos graves à saúde.
"A amiga chega, diz que tomou comprimidos e emagreceu tantos quilos, aí a outra compra e começa a tomar. Só que a amiga malhou como louca, por isso perdeu e a outra não", exemplificou o endocrinologista Tércio Rocha. Segundo ele, os produtos termogênicos vendem promessas que não podem cumprir, como, por exemplo, a eliminação de gordura localizada. "O termogênico aumenta a capacidade de desprender calorias e eleva a temperatura interna do corpo", definiu o profissional.
O problema começa quando, durante o uso do produto, o resultado não é obtido. "Sem exercícios, o termogênico não ajuda em nada", ressaltou Rocha. Então, a pessoa aumenta a dose e fica sujeita à taquicardia, pressão alta, acidentes vasculares cerebrais, alteração de humor, insônia, ansiedade, falta de ar, problemas no fígado e rins, complicações nos pulmões e insuficiência cardíaca, segundo o endocrinologista.
A principal substância termogênica é a efedrina - proibida no Brasil e nos EUA -, de acordo com a presidente do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, Rosana Radominski. No Brasil, os suplementos são feitos à base de cafeína, disse ela. Porém, diferente da efedrina e da anfetamina - que têm efeito mais agressivo - o corpo se adapta facilmente à cafeína, por isso ela deixa de aumentar o gasto calórico no organismo.

Ação no organismo
Os termogênicos aumentam a temperatura corporal e os batimentos cardíacos, o que dá mais disposição e energia para praticar atividades físicas. "A pessoa fica agitada", explicou Rosana. O sangue circula em velocidade mais elevada pelo organismo e ocorre a dilatação das veias. No entanto, Rosana afirmou que a quantidade de substâncias termogênicas nos suplementos regularizados é inferior à necessária para emagrecer.
"A efedrina ajudaria a perder peso se ingerida em altas doses, mas aí vêm os riscos", disse ela. Com isso, o efeito destes produtos é como o de um placebo, afirmou a endocrinologista. O mesmo acontece com suplementos a base de L-Carnitina e Taurina - aminoácidos já produzidos pelo organismo. "Eles também não aumentam o gasto de energia e não ajudam a emagrecer", disse Rosana.
De acordo com o personal trainer Bruno Franco, os termogênicos à base de efedrina e anfetaminas tinham um efeito mais rápido, no entanto, os vendidos hoje, feitos com substâncias legais, não surtem tanto efeito. "As doses de taurina e cafeína são baixas, por isso os termogênicos aumentam muito pouco o gasto calórico", disse ele. Aumentar a dosagem para compensar a concentração da substância é um risco alto à saúde, alertou ele.
Os termogênicos não causam dependência, pois ao invés de "agradar" o cérebro, causam irritação, explicou a endocrinologista. "A pessoa pode apenas se sentir cansada se parar de tomar", disse ela. A profissional lembrou que "não existe medicamento sem efeitos colaterais". Para ela, deve-se considerar os riscos contra os benefícios. No caso dos termogênicos, "a perda de 2kg não supera tudo o que a substância por causar no organismo".
Emagrecimento saudável
Um estudo desenvolvido pelas faculdades norte-americanas Ucla, Stanford e Harvard descobriu que por meio de um exame na saliva é possível traçar os exercícios e dieta ideais para determinado indivíduo. Conhecido como Pathway Fit, "o exame faz uma análise do genótipo e mostra o caminho certo para melhor condicionamento físico", disse o endocrinologista Tércio Rocha.
Segundo ele, pesquisas mostram que a dieta feita com base no resultado do Pathway Fit proporciona uma perda de peso 3,2 vezes mais intensa do que a comum (sem base em informações genéticas). A análise também indica os exercícios mais adequados e, de acordo com Rocha, é possível ganho de 1,8 vezes mais músculos com as atividades certas. No Brasil, o exame é chamado de panorama genômico e é feito nos principais laboratórios do País. "O resultado fica pronto em 30 dias e a pessoa o leva para um nutricionista e um personal trainer", completou o profissional.
Apesar de os suplementos termogênicos não serem recomendados, café, guaraná, chá branco, canela, gengibre - todos termogênicos - podem ser benéficos quando consumidos em doses equilibradas. Os alimentos citados não garantem o emagrecimento, mas fornecem energias para a prática de exercícios, de acordo com o endocrinologista Tércio Rocha.
A dica do personal trainer Bruno Franco é a alimentação em intervalos curtos durante o dia. "Quando você fica muito tempo sem comer, o corpo entra em um estágio de economia de calorias. Se a pessoa se alimenta a cada duas horas, o organismo libera mais calorias, pois sabe que logo elas serão repostas", explicou. O método ajuda a acelerar o metabolismo.





Apresentação: 500ml
Sabores: Açai c/ Guaraná, Limão, Abacaxi c/ Hortelã e Guaraná   
Informação nutricional
Dose de 50ml (3 ½ colheres de sopa
)
Quantidade por porção%V.D. (*)
Valor energético0kcal= 0KJ0
Cafeína30mg**
Taurina200mg**
Inositol10mg100%
Glucoronolactona166,6mg100%
Extr. de chá verde (Camelia sinensis)200mg**
Extr. Laranja amarga (Citrus aurantium)161,3mg**
Extr. de gengibre (Zingiber officinalis)161,3mg**
Vitamina B316mg100%
Vitamina B55mg100%
Vitamina B61,3mg100%
Cromo35mg100%
Colina550mg100%
Não contém quantidades significativas de carboidratos, gorduras totais, goruduras saturadas, gorduras trans, sódio e fibra alimentar.
*% Valores diários de referência com base em uma dieta de 2000Kcal ou 8400KJ. Seus valores diários de referência podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.
** valores diários não estabelecidos

Entra em vigor isenção de PIS/Cofins sobre 174 medicamentos

Créditos:
Por Lorenna Rodrigues

BRASÍLIA - Entrou em vigor nesta segunda-feira a isenção da cobrança de PIS/Cofins sobre 174 medicamentos, instituída pelo governo federal no mês passado. Isso significa que, a partir de agora, farmácias de todo o Brasil deverão oferecer os itens da lista a um preço em média 12% mais baixo.

A lista com os remédios isentos já havia sido divulgada, mas faltava a publicação dos novos preços pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que passassem a valer, o que foi feito hoje. A estimativa da Receita Federal é que a renúncia de arrecadação com a medida seja de R$ 20 milhões ao ano.

De acordo com o Ministério da Saúde, com a inclusão dos novos produtos, mais de mil itens estão sujeitos ao sistema especial de tributação, 75,4% de todos os medicamentos comercializados no Brasil.

Entre as incluídas estão drogas indicadas para o tratamento de câncer de mama, leucemia, hepatite C e HIV. Há sete anos a lista de medicamentos isentos não era ampliada.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A.

O texto foi extraído de: http://www.expressa.com/noticias-e-eventos/noticias?entra-em-vigor-isencao-de-pis-cofins-sobre-174-medicamentos&id=12684

Nota de C&T:
Muito interessante que a sociedade tenha mais conhecimento sobre estes benefícios que eventualmente são lançados para todos os brasileiros. Acredito que ocorreu um estudo de impacto financeiro nos cofres públicos, assim como espero não ser uma medida eleitoreira sem nenhum critério que justifique o velho ditado "descobrir um santo para cobrir outro".
 
Segue anexo link que lista as ultimas drogas inseridas no grupo das já existentes como drogas isentas de PIS/CONFINS.
http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Decreto/D8271.htm
 

sexta-feira, 25 de julho de 2014

CONHECENDO SUPLEMENTOS ALIMENTARES (5) - SHAKES

O início do verão geralmente vem acompanhado de medidas radicais para eliminar os quilinhos a mais e não fazer feio ao usar biquíni. E nesse momento os shakes emagrecedores surgem como uma das alternativas mais populares para a perda de peso rápida em dietas emergenciais. Mas será que eles são de fato eficientes?

Segundo Bruna Murtha, nutricionista da Mundo Verde, esses produtos podem mesmo auxiliar no emagrecimento, pois possuem valor calórico menor do que uma refeição normal. “Porém, o consumidor deve escolher bem o produto. Os aditivos químicos, como corantes e adoçantes, contém toxinas que causam inflamações dificultando o emagrecimento e manutenção do peso”, explica Flávia Cyfer, nutricionista parceira do site de alimentos orgânicos Organomix.

Esses produtos trazem uma combinação de nutrientes, vitaminais, minerais, proteínas, fibras e uma baixa dose de carboidrato. “Nem sempre essa composição consegue fornecer tudo que o corpo necessita para o bom funcionamento do organismo”, alerta Bruna. Segundo as especialistas a ausência ou pouca quantidade de antioxidantes e gorduras boas nos shakes fazem com que seu uso por tempo prolongado gere desequilíbrios nutricionais e complicações para a saúde.

Para Flávia, o ideal é que quem decidir substituir uma refeição pelo shake pronto não mantenha a dieta por mais de um mês.  “Ao optar pelo uso do produto a sugestão é que seu uso seja feito no máximo 4 vezes por semana, em dias alternados”, defende Bruna.

Uma questão comum sobre o consumo de shakes é o ganho de peso rápido após o fim da dieta. De acordo com as nutricionistas, isso geralmente acontece, pois o consumidor apenas substitui uma refeição pelo shake sem modificar seus hábitos alimentares durante o resto do dia. “O produto precisa vir acompanhado de uma reeducação alimentar. Só assim haverá o equilíbrio do hormônio que sinaliza a saciedade, evitando que a pessoa passe fome ou exagere nas outras refeições”, explica Flávia.

 “Quando a pessoa mantém por um tempo uma dieta de valor calórico muito menor do que o necessário para o organismo ocorre um mecanismo de defesa natural em que o corpo ‘economiza’ energia, evitando perda calórica”, afirma Bruna. Para contornar essa questão ela recomenda que o shake seja usado como substituto do café da manhã, sendo misturado a leite, bebida vegetal, fruta e algum grão, aumentando o valor nutricional do produto. “A alimentação nas demais refeições deve ser balanceada, contendo variedades de hortaliças, frutas e grãos integrais”, orienta.

Segundo Flávia, a presença de toxinas nos produtos industrializados também colabora para o efeito sanfona, além de favorecer o envelhecimento e tornar o sistema imunológico fragilizado e o corpo mais propenso a doenças inflamatórias. Por isso, a nutricionista prefere os shakes naturais ou sucos verdes como ferramentas das dietas de emergência.

“Para fazer um bom shake em primeiro lugar é indicado substituir o leite de vaca por leite de aveia, de soja sem açúcar, de arroz ou água de coco”, diz. Para dar sensação de saciedade ela recomenda o uso de sementes como chia e linhaça ou farinhas de maracujá ou banana verde. “Isso vai ajudar a evitar um pico de glicose”, explica. Para dar sabor, nada de adoçantes, apenas frutas vermelhas ou um pedaço pequeno de açaí (sem xarope de guaraná), que são antioxidantes, abacaxi, que tem poder diurético, romã ou outra fruta de sua preferencia. Quem não abre mão do chocolate pode adicionar cacau em pó na mistura. “Para dar uma textura diferente você pode adicionar gelatina em pó sem sabor ou bater as frutas congeladas”, indica ela. A nutricionista ainda indica acrescentar um pedacinho de gengibre ou um pouco de canela em pó para potencializar o poder emagrecedor do shake.

Se você prefere um suco refrescante substitua o leite por água. O resto dos ingredientes do shake pode ser usado na mistura, que ainda deve levar uma folha verde escura, como couve ou hortelã. “Antes de fazer uso de shakes é importante consultar um especialista, que através de uma avaliação poderá elaborar um cardápio adequado às necessidades nutricionais do paciente”, aconselha Bruna.


 



Apresentação: Potes de 420g
Sabores: Baunilha, Chocolate, Morango e Morango c/ Banana 


  
Informação nutricional
Porção de 60g (4 colheres de sopa)
Quantidade por porção%V.D. (*)
Valor energético219 kcal= 928KJ11%
Carboidratos8g3%
Proteínas 44g59%
Gord. Totais1,2g2%
Colesterol2g1%
Gord. Saturada0,43g2%
Gord. Trans0g0
Fibra Alimentar0g0
Fósforo483,4g0
Sódio483,4mg69%
Ferro526,3mg22%
Potássio7,7mg55%
Cálcio880mg59%
Cobre550mg55%
Magnésio495mcg55%
Zinco80mg31%
Iodo71,5mcg55%
Selênio18,7mcg55%
Manganês 1,26mg55%
Vitamina A330mcg55%
Vitamina D2,8mcg56%
Vitamina C 
25mg56%
Vitamina E5mg50%
Vitamina B10,66mg55%
Vitamina B20,072mg55%
Vitamina B60,72mg55%
Ácido Fólico132mcg33%
Vitamina B121,33mcg55%
Não contém quantidades significativas de gordura trans e fibra alimentar. 
*% Valores diários de referência com base em uma dieta de 2000Kcal ou 8400KJ. Seus valores diários de referência podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Norte-americana Amgen quer dobrar presença no Brasil até 2020

24/07/2014 - 08:04
A maior empresa de biotecnologia do mundo, Amgen, teve uma subida anual de 54 por cento na facturação do primeiro semestre no Brasil e traça planos para dobrar a sua área de medicamentos biológicos no país, apesar da desaceleração da economia que tem travado o consumo, inclusivamente no sector de saúde, avança a agência Reuters.
A companhia fundada na década de 1980 nos EUA é especializada em medicamentos complexos e de alto custo de desenvolvimento voltados para áreas como cancro e nefrologia. No Brasil, a empresa está presente desde 2009, ampliando a sua actuação com a compra da farmacêutica brasileira Bergamo, em 2011, por 215 milhões de dólares.


De olho num mercado em que a população que está a envelhecer e que em 2014 deve registar cerca de meio milhão de novos casos de cancro, a Amgen espera ampliar de 5 para até 10 até 2020 o número de medicamentos da categoria biológicos "inovadores" vendidos no Brasil. Já em biossimilares, a quantidade de medicamentos da companhia vendida no país passará de 25 para 32.

Os medicamentos biológicos são produzidos através da manipulação de microorganismos ou células vivas modificadas, que geram proteínas longas e complexas para uso em tratamentos específicos. Esses fármacos estão no topo da indústria farmacêutica em termos de custos de desenvolvimento e de margem de lucro. Já as biossimilares são versões 'genéricas' dos medicamentos biológicos que tiveram as patentes expiradas.

Com a expansão do portefólio de medicamentos biológicos, a Amgen deve concentrar-se mais em pesquisa e desenvolvimento no Brasil, ampliando uma rede de 2.500 pacientes em mais de 200 centros médicos públicos e privados do país, que fazem parte de testes clínicos de novas drogas que a empresa espera ver aprovadas pelas autoridades de saúde.

Apesar dos planos de expansão, o gerente-geral da Amgen no Brasil, Eduardo Santos, afirmou que planos para uma fábrica de biofármacos, algo que consumiria investimentos na casa de mil milhões de dólares do grupo no país, não estão nos planos de curto prazo. A Amgen já tem fábricas na Irlanda, Turquia, EUA e Porto Rico.

Segundo Santos, que evitou dar detalhes financeiros da companhia no Brasil, a Amgen deve atingir equilíbrio financeiro no país este ano. O desempenho, após o investimento na compra da Bergamo, é apoiado no lançamento de três novos medicamentos no primeiro semestre.

"Estamos a sentir escrutínio em despesas com saúde por parte dos governos, federal e estadual, e empresas de seguro saúde estão a rever protocolos", disse Santos ao descrever o cenário económico do sector no país. "Não é catastrófico, mas é um cenário de contenção de gastos".

Porém, ele afirmou que os medicamentos da companhia são voltados para pacientes críticos, que não podem interromper tratamentos. "O mercado de carros novos vai cair, mas os pacientes diagnosticados continuarão a existir".

Santos afirmou que a Amgen não vê novos alvos de aquisição no Brasil, apesar da intensa consolidação vivida pela indústria farmacêutica global. No país, a Amgen compete no sector de medicamentos biotecnológicos com nomes como Roche, Pfizer e Abbott.

A Amgen também deve encarar em breve uma competição com o lançamento da fábrica de biossimilares Bionovis, projecto que prevê investimentos de 500 milhões de reais nos próximos cinco anos e reúne as brasileiras EMS, Aché, Hypermarcas e União Química.

A fábrica das quatro empresas nacionais deve ficar pronta no final de 2016 e será voltada inicialmente à produção de seis medicamentos voltados para alguns tipos de cancro e artrite. O principal cliente será o governo federal brasileiro, que tem apoiado a criação da companhia desde 2012.

Notícias relacionadas

Texto extraído e republicado na íntegra de: http://www.rcmpharma.com/actualidade/industria-farmaceutica/24-07-14/norte-americana-amgen-quer-dobrar-presenca-no-brasil-ate

Boas Práticas Farmacêuticas: SUPLEMENTO ALIMENTAR (Quando a informação nunca é demais).

Nota de C&T;

Diante de tantas opções e busca constante das pessoas por suplementos alimentares é importante que se tenha o máximo de informações possíveis sobre este fenômeno no mercado atual, existe suplementos diversos com uma gama de indicações que podem ajudar os iniciantes e veteranos. Não confundir suplementos alimentares com "bombas" hormonais.

Suplementos Alimentares são compostos químicos produzidos regularmente com o objetivo de suprir a ausência de determinadas substâncias naturais do organismo ou repô-las diante de perdas justificadas. Estes compostos mais conhecidos são: Proteínas, Carboidratos, Sais Minerais e Vitaminas. Normalmente são liberados para uso sem restrições por se tratar de produtos não prejudiciais a saúde quando utilizados de forma adequada.
 
Vejam abaixo um interessante para pesquisas sobre o assunto de Boas Práticas Farmacêuticas, postada por Antonio Celso Brandão


Boas Práticas Farmacêuticas: SUPLEMENTO ALIMENTAR: suplemento alimentar Para que servem os suplementos alimentares ? R7 Hoje em dia não faltam no mercado suplementos alimentares ...





 

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Após 20 anos, farmácias são reconhecidas como estabelecimento de saúde

O senado aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei (PL) nº 4.385/94 que regulamenta o exercício e a fiscalização das atividades farmacêuticas. A votação é histórica para a categoria, pois o PL, da ex-senadora Marluce Pinto, esteve em tramitação por quase 20 anos, 17 dos quais, na Câmara dos Deputados. A pasta agora segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.
Pelo texto do substitutivo do deputado Ivan Valente (PSOL/SP), confirmado no Senado, a farmácia se torna uma “unidade de prestação de serviços para assistência à saúde e orientação sanitária individual e coletiva”, deixando de ser um simples estabelecimento comercial.
 
Confira também


Além disso, estabelece que somente os farmacêuticos podem assumir a responsabilidade técnica nas farmácias, drogarias e na indústria farmacêutica. Essa permanência, diz a lei, deve ser em tempo integral, ou seja, durante todo o horário de funcionamento do estabelecimento.
Para o secretário-geral do Conselho Regional de Farmácia do Piauí (CRF/PI), Osvaldo Bonfim, a importância da aprovação do projeto vai muito além. "É uma vitória para a classe farmacêutica, que ganha em valorização profissional e passa a ter seu merecido reconhecimento e relevância diante da sociedade, assim como para a população, que ganha melhores serviços em farmácias e drogarias”, declara Bonfim.
Segundo o conselheiro do CRF/PI, Raulino Firmino, haverá uma mudança na relação da população com as farmácias. “Com essa nova legislação, a farmácia passa a ser um estabelecimento de saúde, deixando de ser um espaço comercial comum, assim como também muda o posicionamento do profissional para com a sociedade. Isso vai refletir diretamente no grande problema da automedicação, já que as pessoas vão naturalmente procurar a orientação do farmacêutico”, explica Firmino.
A proposta classifica ainda os estabelecimentos de acordo com sua natureza: as drogarias são os estabelecimentos de dispensação e comércio de drogas, medicamentos e insumos farmacêuticos e correlatos em suas embalagens originais. Já as farmácias de manipulação, além das atribuições das drogarias, terão competência privativa para o atendimento de unidades de saúde.
O texto também permite que as farmácias de qualquer natureza possam vender vacinas e medicamentos que atendam o perfil epidemiológico – as doenças mais comuns, endêmicas ou de epidemias – de sua região demográfica.
Além da presença do farmacêutico, as farmácias de qualquer natureza deverão ter localização adequada sob o aspecto sanitário, dispor de equipamentos necessários à conservação adequada de imunobiológicos (vacinas, por exemplo) e outros equipamentos exigidos pela vigilância sanitária. As mesmas exigências valerão para as farmácias instaladas em unidades hospitalares e de uso exclusivo de seus usuários.
O PL está em tramitação há 20 anos e embora tivesse passado por mudanças, ainda continha pontos discrepantes em relação à realidade atual da Saúde. Criado em fevereiro com o objetivo de unificar a luta das entidades representativas da Farmácia, o Fórum Nacional de Luta pela Valorização da Profissão Farmacêutica estabeleceu, como prioridade, o estudo aprofundado do projeto. Ao final dos trabalhos, propôs aos parlamentares a sua atualização por meio de uma subemenda aglutinativa, transformada em emenda de plenário. A proposta foi acatada e, finalmente, o projeto foi aprovado e seguiu para o Senado.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com