quarta-feira, 25 de março de 2015

O Brasil tem potencial para ser referência mundial na produção de fármacos, faltam políticas e vontade dos gestores escolhidos pelo povo.

Ter, 24/03/15 - 18h10
Estado de SP recebe incentivo para avançar na biotecnologia farmacêutica

Decreto desonera empresas do setor de biotecnologia farmacêutica na aquisição de máquinas e equipamentos destinados ao ativo imobilizado e suas plantas

O governador Geraldo Alckmin assinou o decreto que desonera empresas do setor de biotecnologia farmacêutica na aquisição de máquinas e equipamentos destinados ao ativo imobilizado e suas plantas. Com a nova medida, a empresa Bionovis anunciou investimento de R$ 739 milhões em Valinhos, interior de SP, estimulando a geração de emprego e renda no Estado de São Paulo.
"Hoje o Brasil está dando um grande passo. Há uma grande expectativa no trabalho de vocês. Além disso, esses novos biofármacos vão ser para o SUS, para quem precisa. De graça. Não é pra gente rica. É para todo mundo", disse o governador.
A empresa já responde por 33% do mercado farmacêutico brasileiro em volume. A expectativa é que a nova instalação comece a operar em 2017. No local, serão produzidos aproximadamente 180 mil unidades de medicamentos para combater o câncer de mama, câncer gástrico, câncer colorretal, câncer de pulmão, câncer de cabeça e pescoço, psoríase, artrite reumatoide, linfomas, esclerose múltipla.

A instalação da unidade em Valinhos foi possível devido a parceria com a assessoria da Investe São Paulo, que apoiou o projeto com informações precisas e estratégicas para ajudar os investidores na escolha do melhor local. "Tenho certeza de que nós vamos colher ótimos benefícios pra sociedade paulista e brasileira", concluiu Alckmin.

Do Portal do Governo do Estado